21.3.07

É um Escândalo


Tenho visto ultimamente uns quantos filmes de qualidade e interesse.
Os últimos foram os “Pecados Íntimos” e “Diário de um Escândalo”, este hoje mesmo; recomendo ambos. Se o primeiro me fez lembrar "A Beleza Americana" já o segunto pertence àquele cinema de que sou fã, o cinema inglês.
Não sou sequer uma medíocre crítica de cinema, deixo-me levar pelas emoções que cada cena, cada frase desperta em mim e acabo por dar relevo a um sorriso de criança em “O Fiel Jardineiro”, à interpretação dum actor, à música aqui, à luz neste outro.

Saboreio pequenas coisas, espremidas para obter cada gota de néctar de prazer.
Àcerca do filme de hoje poderia falar de solidão, lesbianismo, predação…mas ver Julie Dench caminhar pela tela e pelos diálogos com aquele à vontade que lhe conhecemos foi já de si gratificante.
Saí da sala de cinema duplamente agradada…por ter gostado do filme e por ter bem empregue o meu tempo.
Se estavam à espera duma crítica de cinema e se vos desiludi, me desculpem, não me peçam tarefa tão ingrata e que implica saberes que não tenho.
Num filme ou num livro eu espero apenas (?) adquirir um pouco mais de conhecimento do outro e do mundo, às vezes tenho que me contentar com aquilo que já sei, dito de outra maneira, e se essa maneira for sublime, se a arte for esgrimida com qualidade, eu volto para casa com uma satisfação de coisa cumprida.